Sites Grátis no Comunidades.net

G.R.E.S. MOCIDADE INDEPENDENTE DE INHAUMA





Total de visitas: 12368
CARNAVAL 2009






"UM GRITO DE LIBERDADE"


Confira a sinopse do enredo da Mocidade Independente de Inhaúma


A Mocidade Independente de Inhaúma divulgou esta semana a sinopse do seu enredo para o Carnaval 2009 "Gritos de liberdade".

O enredo é uma reedição apresentado na década de 90, quando a agremiação do bairro de Inhaúma ainda era bloco.

Confira o texto:

SINTESE

Buscando resgatar fatos ocorridos na História do Brasil a MOCIDADE DE INHAÚMA neste carnaval de 2009. Reedita o enredo: GRITOS DE LIBERDADE, foi um grande espetáculo feito na década de 90 quando a agremiação do bairro de Inhaúma ainda era bloco.

Gritos de Liberdade, é um enredo que nos remete ao passado na História do Brasil. Momentos acontecidos desde a chegada dos portugueses, até o século XX. A liberdade buscada pelos índios que não foram adaptados ao novo modo de vida imposta pelos brancos. A saga dos negros desde a saída da "África" e chegada ao Brasil. As grandes revoltas (lutas) para o Brasil deixar de ser uma colônia, depois império e se tornar um país republicano. Lutas de forma sangrenta marcam os momentos sofridos, por grandes homens que conseguiram a sua liberdade e de todo seu povo.


HISTÓRICO

SETOR 1

O Brasil, talvez pela sua grandeza territorial ou pelas suas riquezas vegetais e animais, foi desde o seu descobrimento marcado pela exploração. Os portugueses chegaram aqui em 1500 descobrindo um cenário jamais visto pela Europa. Os índios que habitavam a terra dos papagaios, quando encontram os europeus vestidos com características jamais vista em sua frente, se assustam devido tantas informações visuais. O português que também nunca viu tanto nudismo começa a perceber um estilo simples e inocente de vida, totalmente diferente do modo civilizatório urbano europeu.

Em 1556 a 1567 Índios Tamoios / Tupinambás / Aimorés foram forçados a ser escravizados, e catequizados pelos portugueses. Quando percebido pelo João Ramalho e Tibiriçá a escravização, surge um momento marcante no século XVI, a CONFEDERAÇÃO DOS TAMOIOS. Uma revolta sangrenta onde índios lutavam por sua liberdade e a volta de seu jeito de vida habitual . Os índios como conhecia mais do que ninguém as florestas, quando se sentiam ameaçados, sua fulga era para o meio do mato escondendo-se dos brancos (portugueses).

SETOR 2

Os portugueses percebendo que eram incapazes de escravizarem os nativos, surgem a idéia de trazerrem mais negros da África, estes negros eram a princípio para o trabalho na plantação de cana de açucar e futuramente da exploração do ouro.

O século XVII, meados do ano de 1608, surge uma revolta dos produtores de cachaça (senhores do engenho), pois havia um abuso dos portugueses no governo Salvador Corrêa de Sá e Benevides em cobrar altos impostos na produção da aguardente. Eclodindo a Revolta da Cachaça.

A utilização da mão de obra negra no país fica mais intensa no século XVII, surgem nesta fase a formação de quilombos.

Os navios negreiro partiram da África, trazendo os negros, que vieram não so com a força de trabalho, mas uma contribuição brilhante da religiosidade, danças, comidas, e um ideal para lutar por sua abolição.

Nos quilombos já formados pelo Brasil adentro, destacam-se alguns lideres: Ganga Zumba. Era um negro africano e forte que chegou a Palmares por volta de 1630. Palmares era formado por povoados, os mocambos (mukambo é esconderijo no dialeto banto), Ganga Zumba sabia que um quilombo unido dificilmente seria vencido, e procurando assim os outros líderes locais. Ganga Zumba foi tornando assim o primeiro grande chefe conhecido do Quilombo de Palmares.

Chico Rei foi outro grande negro lendário na formação da cultura brasileira, onde bravamente lutou para a sua liberdade com a ajuda de Santa Efigênia, que o guiava na busca pelo ouro. Alcança a graça com grande êxito e conquista sua carta de alforria. Em liberdade se une a Irmandade do Rosário formada por negros forros da cidade de Ouro Preto antiga (atual Diamantina). Seu ex-chefe muito endividado e aborrecido com o governo, decide vender sua mina para Chico que ao longo do tempo faz sua riqueza e compra a alforria de todo seu povo.

Entre1683 e 1713 no estado da Bahia e nas proximidades do rio São Francisco eclode uma guerra que durou aproximadamente 30 anos foi um movimento de resistência contra a presença do homem (branco) europeu. Esta guerra era chamada, Confederação dos Cariris ou Guerra dos Barbáros.

Ao século XVIII já na região sudeste do país, surge a Guerra dos Emboabas onde desbravadores, no estado de Minas se confronta com imigrantes portugueses das demais partes do país, na busca de exploração de jazidas nas redondezas de Minas Gerais. Os bandeirantes paulistas na qualidade de descobridores das minas reivindicam o direito da exploração do ouro , assim travando uma sangrenta batalha.

O grande marco neste século se apresenta em 1789. Quando em Minas Gerais passa a ser o centro das atenções dentro do Brasil, que ainda era colónia de Portugal. Conjuração Mineira ou Inconfidência Mineira foi um dos mais importantes movimentos sociais da História do Brasil. Significou a luta do povo brasileiro pela liberdade, contra a opressão do governo português no período colonial. O movimento ocorria em Minas Gerais, em pleno ciclo do ouro. Com esta forma de opressão do governo português a metrópole ficava em prejuízo no desenvolvimento social e, tendo que pagar altas taxas de imposto e pagar um quinto do ouro encontrado para Portugal.

O grupo, foi liderado pelo alferes Joaquim José da Silva Xavier, conhecido por Tiradentes , poetas, padres e outros da elite mineira. A idéia era implantar um sistema republicano no país. À vontade de mudar a regência do país era tanta que os inconfidentes definiram uma bandeira para o Brasil. Esta bandeira seria composta com um triangulo vermelho em um fundo branco com a inscrição em latim: Libertas Quae Sera Tamen (Liberdade ainda que Tardia).


SETOR 3

Depois de perceber que as pessoas não aceitavam as mais as imposições dos portugueses. A família real portuguesa se instala no Brasil. Assim D. Pedro I chega em 1808 na cidade do Rio de Janeiro. Fazendo com que o país ganhasse uma nova regência abrindo um novo período no marco da historia de lutas. O maior grito de liberdade para a província do Brasil até então foi ocorrido em 7 de setembro de 1822 com o grito de independência do Brasil, pois este é o momento em que o país deixa de ser de domíno português . Muitas pessoas morreram no passado em lutar por este ideal que ocorrerá nas margens do riacho Ipiranga no estado de São Paulo.


SETOR 4

Em 1835 o Sul foi marcado pela revolução Farroupilha, onde Naquele período, a insatisfação junto às políticas imperiais e a proximidade das jovens repúblicas latino-americanas demarcaram o contexto inicial do conflito. Liderado por Bento Gonçalves da Silva , avança para luta com 200 "farrapos". A guerra dura 10 anos, de 1835 a 1845 entre os imperialistas e republicanos.

Durante todos os acontecidos antecedentes a 1888 os negros estavam envolvidos nas grades manifestações de liberdade. As lutas que não foram para sua libertação os negros também participaram juntando -se aos povos oprimidos. Somente no dia 13 de maio de 1888 a princesa Isabel, que substituía o imperador, assinou a Lei Áurea, que libertava "incondicionalmente" cerca de 750.000 escravos (cerca de um décimo da população negra do país).

A guerra de Canudos eclode em 1890, liderada pelo beato de Quixeramobim e pregador chamado de: Antonio Conselheiro. A rebelião sertaneja de Canudos surge devido à fase que o nordeste esta enfrentado pelo descaso do governo. A fome a miséria, o descaso social com as pessoas os levaram a fazer uma luta em prol de melhoria na sobrevivência dos mais necessitados.

A Revolta da Chibata ocorreu em 22 de novembro de 1910, já no século XX no estado do Rio de Janeiro, com a revolta dos marinheiros. Naquele período era comum açoitar com chibatadas os marinheiros, tudo com intuito de discipliná-los.

Durante vários séculos de lutas marcadas nas paginas da História do Brasil, a Escola de Samba Mocidade Independente de Inhaúma que nascera em 1995, hoje no carnaval de 2009 reedita a história da liberdade de seu povo fazendo a festa, para relembrar os momentos difíceis onde varias pessoas foram mortas por lutarem por um ideal para nação brasileira. Estas pessoas morreram gritando bravamente liberdade, liberdade...

Enredo : Osvaldo Nascimento
Carnavalesco: Luiz Fernando




Criar um Site Grátis   |